Carregando Idioma...

Egito e Mesopotâmia

Egito e Mesopotâmia

Período marcado pelo surgimento da escrita (por volta de 4.000 a.C), e fim da Pré-História que vai até o século V, com a queda do Império Romano do Ocidente após as invasões dos povos germânicos (bárbaros).

1.MESOPOTÂMIA:

As primeiras civilizações floresceram no Oriente Médio, região banhado em seu território pelos Rios Tigre e Eufrates. Região denominada pelos antigos gregos de Mesopotâmia, essa região era montanhosa e seca – desértica, mas graças às cheias dos dois rios, as terras a margem deles eram fertilizadas, possibilitando o desenvolvimento da prática e da produção agrícola.

Portanto, os rios proporcionavam a irrigação natural da terra “crescente férteis”, facilitando a fixação de agrupamentos humanos e consequentemente o trabalho agrícola das comunidades passaram a produzir excedentes alimentares, evoluindo para uma sociedade complexa, ou seja, a “organização do Estado”, associada ao desenvolvimento de uma cultura complexa - conjunto específico de ideias, costumes e estabelecimento de regras e normas, bem como, por um conjunto de artes e tecnicas desencadeado pelas sucessivas “revoluções tecnológicas” e pelo desenvolvimento da escrita.

Nesse contexto, a Mesopotâmia atraiu diversos povos e se tornou o berço das primeiras civilizações, período marcado pelo surgimento da escrita (por volta de 4.000 a.C).

Principais características históricas desta época:

Surgimento e desenvolvimento da vida urbana;

Poder político centralizado nas mãos de reis;

Sociedade marcada pela estratificação social;

Desenvolvimento de religiões (politeístas) organizadas;

Militarização e ocorrências constantes de guerras entre povos;

Desenvolvimento e fortalecimento do comércio;

Desenvolvimento do sistema de cobrança de impostos e obrigações sociais;

Criação de sistemas jurídicos (leis);

Desenvolvimento cultural e artístico.

2. POVOS DA MESOPOTÂMIA:

Diversos povos de diferentes regiões habitaram essa região entre os séculos V e I a.C, do convívio entre essas culturas floresceram as sociedades mesopotâmicas. Entre estes povos, podemos destacar: babilônicos, assírios, sumérios, caldeus, amoritas e acádios.

Sumérios:

Os sumérios destacaram-se na construção de um complexo sistema de controle da água dos rios, construíram canais de irrigação, barragens, diques e armazenagem de agua, desenvolveram a agricultura e a criação de gado. Uma grande contribuição dos sumérios foi o desenvolvimento da escrita cuneiforme, por volta de 4000 a.C. Usavam placas de barro, onde cunhavam esta escrita. Deixaram as placas de argila com registros cotidianos, administrativos, econômicos e políticos da época. Como técnica de construção os construtores sumérios, desenvolveram os zigurates. Estas construções eram em formato de pirâmides e serviam como locais de armazenagem de produtos agrícolas e também como templos religiosos. Construíram várias cidades importantes como, por exemplo: Ur, Nipur, Lagash e Eridu. Desenvolveram o comercio e a especialização do trabalho.

Babilônios:

Os babilônios construíram suas cidades nas margens do rio Eufrates. Foram responsáveis por um dos primeiros códigos de leis que temos conhecimento. Baseando-se nas Leis de Talião (“olho por olho, dente por dente”), o imperador de legislador Hamurabi desenvolveu um conjunto de leis para poder organizar e controlar a sociedade. De acordo com o Código de Hamurabi, todo criminoso deveria ser punido de uma forma proporcional ao delito cometido. Os babilônios também desenvolveram um rico e preciso calendário, cujo objetivo principal era conhecer mais sobre as cheias do rio Eufrates e também obter melhores condições para o desenvolvimento da agricultura. Excelentes observadores dos astros e com grande conhecimento de astronomia, desenvolveram um preciso relógio de sol.

Além de Hamurabi, um outro imperador que se tornou conhecido por sua administração foi Nabucodonosor II, responsável pela construção dos Jardins suspensos da Babilônia (que fez para satisfazer sua esposa) e a Torre de Babel (zigurate vertical de 90 metros de altura). Sob seu comando, os babilônios chegaram a conquistar o povo hebreu e a cidade de Jerusalém.

Assírios:

Os Assírios destacaram-se pela organização e desenvolvimento de uma cultura militar. Encaravam a guerra como uma das principais formas de conquistar poder e desenvolver a sociedade. Eram extremamente cruéis com os povos inimigos que conquistavam. Impunham aos vencidos, castigos e crueldades como uma forma de manter respeito e espalhar o medo entre os outros povos. Com estas atitudes, tiveram que enfrentar uma série de revoltas populares nas regiões que conquistavam.

Caldeus:

Os caldeus habitaram a região conhecida como Baixa Mesopotâmia no primeiro milênio antes de Cristo. Eram de origem semita. O imperador caldeu mais importante foi Nabucodonosor II. Após a morte deste imperador, o império babilônico foi conquistado pelos Persas.

Publicações Relacionadas

O teatro na Grécia

Roma: Antiguidade Clássica

O LEGADO ROMANO PARA A POSTERIDADE

O LEGADO GREGO PARA A POSTERIDADE

O IMPÉRIO ROMANO: APOGEU E DECLÍNIO

DA ÉPOCA CLÁSSICA AO PERÍODO HELENÍSTICO