Carregando Idioma...

Lista de exercícios ditadura no ENEM

Como estudar para o ENEM? estude gratuitamente pelo canal no youtube e faça o curso de aprofundamento de história.

Lista de exercícios ditadura no ENEM

1. (Enem 2017) 

Elaborada em 1969, a releitura contida na Figura 2 revela aspectos de uma trajetória e obra dedicada à

a) valorização de uma representação tradicional da mulher.    

b) descaracterização de referências do folclore nordestino.   

c) fusão de elementos brasileiros à moda da Europa.    

d) massificação do consumo de uma arte local.    

e) criação de uma estética de resistência.    

 

 

Resposta:

 

[E]

 

[Resposta do ponto de vista da disciplina de Sociologia]

Zuzu Angel foi mundialmente conhecida por seu estilo de moda que buscava valorizar aspectos naturais e culturais do Brasil. Além disso, sua atuação política esteve fortemente marcada por sua busca incessante por informações de seu filho, Stuart Jones, perseguido e considerado desaparecido pela ditadura. Assim, seu trabalho reflete muito de sua ação política de resistência.

 

[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]

Zuzu Angel inspirou-se no Cangaço para produzir uma coleção que delineava clara resistência ao Regime Militar Brasileiro. Stuart Edgard, filho de Zuzu, era militante de esquerda na época da Ditadura e, devido a isso, desapareceu. Esse fato contribuiu para a oposição de Zuzu ao Regime Militar.

 

 

 

 

2. (Enem 2017)  No período anterior ao golpe militar de 1964, os documentos episcopais indicavam para os bispos que o desenvolvimento econômico, e claramente o desenvolvimento capitalista, orientando-se no sentido da justa distribuição da riqueza, resolveria o problema da miséria rural e, consequentemente, suprimiria a possibilidade do proselitismo e da expansão comunista entre os camponeses. Foi nesse sentido que o golpe de Estado, de 31 de março de 1964, foi acolhido pela igreja.

 

MARTINS, J. S. A política do Brasil: lúmpen e místico. São Paulo: Contexto. 2011 (adaptado).

 

 

Em que pesem as divergências no interior do clero após a instalação da ditadura civil-militar, o posicionamento mencionado no texto fundamentou-se no entendimento da hierarquia católica de que o(a)

a) luta de classes é estimulada pelo livre mercado.    

b) poder oligárquico é limitado pela ação do Exército.    

c) doutrina cristã é beneficiada pelo atraso do interior.    

d) espaço político é dominado pelo interesse empresarial.    

e) manipulação ideológica é favorecida pela privação material.    

 

 

Resposta:

 

[E]

 

[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]

Às vésperas do Golpe de 1964, a Igreja Católica, preocupada com o apoio popular às tendências comunistas, buscou apoiar mudanças materiais no campo para impedir o aumento de ideais revolucionários comunistas no país.

 

[Resposta do ponto de vista da disciplina de Sociologia]

O Comunismo de inspiração soviética era ateu e, por isso, era bastante criticado e combatido pela Igreja Católica. Por considerar que a população pobre é mais sensível a esse tipo de teoria política, o texto aponta que a Igreja, naquele momento histórica, foi favorável ao golpe militar.

 

 

 

 

3. (Enem 2018)  São Paulo, 10 de janeiro de 1979.

 

Exmo. Sr. Presidente Ernesto Geisel.

 

Considerando as instruções dadas por V. S. de que sejam negados os passaportes aos senhores Francisco Julião, Miguel Arraes, Leonel Brizola, Luis Prestes, Paulo Schilling, Gregório Bezerra, Márcio Moreira Alves e Paulo Freire.

Considerando que, desde que nasci, me identifico plenamente com a pele, a cor dos cabelos, a cultura, o sorriso, as aspirações, a história e o sangue destes oito senhores.

Considerando tudo isto, por imperativo de minha consciência, venho por meio desta devolver o passaporte que, negado a eles, me foi concedido pelos órgãos competentes de seu governo.

 

Carta do cartunista Henrique de Souza Filho, conhecido como Henfil. In: HENFIL. Cartas da mãe. Rio de Janeiro: Codecri, 1981 (adaptado).

 

 

No referido contexto histórico, a manifestação do cartunista Henfil expressava uma crítica ao(à)

a) censura moral das produções culturais.   

b) limite do processo de distensão política.    

c) interferência militar de países estrangeiros.    

d) representação social das agremiações partidárias.    

e) impedimento de eleição das assembleias estaduais.    

 

 

Resposta:

 

[B]

 

Geisel e Figueiredo foram os presidentes militares responsáveis pela abertura do Regime Ditatorial à democracia. Dentre as medidas para tal abertura estavam a revogação do AI-5 (1978) e a aprovação da Lei de Anistia (1979). Entre esses dois eventos, no entanto, algumas pessoas permaneceram sendo vistas pelo governo como subversivas e perigosas e, por isso, não receberam seus passaportes de volta, como relata Henfil. Logo, o processo de abertura foi limitado, no seu início.

 

 

 

 

4. (Enem 2016)  Batizado por Tancredo Neves de “Nova República”, o período que marca o reencontro do Brasil com os governos civis e a democracia ainda não completou seu quinto ano e já viveu dias de grande comoção. Começou com a tragédia de Tancredo, seguiu pela euforia do Plano Cruzado, conheceu as depressões da inflação e das ameaças da hiperinflação e desembocou na movimentação que antecede as primeiras eleições diretas para presidente em 29 anos.

 

O álbum dos presidentes: a história vista pelo JB. Jornal do Brasil. 15 nov. 1989.

 

 

O período descrito apresenta continuidades e rupturas em relação à conjuntura histórica anterior. Uma dessas continuidades consistiu na

a) representação do legislativo com a fórmula do bipartidarismo.   

b) detenção de lideranças populares por crimes de subversão.   

c) presença de políticos com trajetórias no regime autoritário.    

d) prorrogação das restrições advindas dos atos institucionais.   

e) estabilidade da economia com o congelamento anual de preços.   

 

 

Resposta:

 

[C]

 

O período mencionado pela questão – entre 1985 e 1989 – corresponde ao governo de José Sarney. No qual foi comum a presença de políticos que fizeram carreira durante a Ditadura – o próprio Sarney, ACM, Paulo Maluf, Ulysses Guimarães, entre outros – nos círculos políticos.

 

 

 

 

5. (Enem 2016)  A Operação Condor está diretamente vinculada às experiências históricas das ditaduras civil-militares que se disseminaram pelo Cone Sul entre as décadas de 1960 e 1980. Depois do Brasil (e do Paraguai de Stroessner), foi a vez da Argentina (1966), Bolívia (1966 e 1971), Uruguai e Chile (1973) e Argentina (novamente, em 1976). Em todos os casos se instalaram ditaduras civil-militares (em menor ou maior medida) com base na Doutrina de Segurança Nacional e tendo como principais características um anticomunismo militante, a identificação do inimigo interno, a imposição do papel político das Forças Armadas e a definição de fronteiras ideológicas.

 

PADRÓS, E. S. et al. Ditadura de Segurança Nacional no Rio Grande do Sul (1964-1985): história e memória. Porto Alegre: Corag, 2009 (adaptado).

 

 

Levando-se em conta o contexto em que foi criada, a referida operação tinha como objetivo coordenar a

a) modificação de limites territoriais.   

b) sobrevivência de oficiais exilados.   

c) interferência de potências mundiais.   

d) repressão de ativistas oposicionistas.   

e) implantação de governos nacionalistas.   

 

 

Resposta:

 

[D]

 

A Operação Condor foi criada em conjunto pelos órgãos de segurança dos países que compunham o chamado Cone Sul com o objetivo de investigar, vigiar e punir qualquer atividade de oposição aos governos militares.

6. (Enem 2015) 

No período de 1964 a 1985, a estratégia do Regime Militar abordada na charge foi caracterizada pela

a) priorização da segurança nacional.   

b) captação de financiamentos estrangeiros.   

c) execução de cortes nos gastos públicos.   

d) nacionalização de empresas multinacionais.   

e) promoção de políticas de distribuição de renda.   

 

 

Resposta:

 

[B]

 

Uma das características do chamado Milagre Econômico, posto em prática durante a Ditadura, foi a adoção da política de abertura da economia nacional ao capital estrangeiro, inclusive por meio de vultuosos empréstimos para a realização de obras de infraestrutura.

 

 

 

 

7. (Enem 2014)  A Comissão Nacional da Verdade (CNV) reuniu representantes de comissões estaduais e de várias instituições para apresentar um balanço dos trabalhos feitos e assinar termos de cooperação com quatro organizações. O coordenador da CNV estima que, até o momento, a comissão examinou, “por baixo”, cerca de 30 milhões de páginas de documentos e fez centenas de entrevistas.

Disponível em: www.jb.com.br. Acesso em: 2 mar. 2013 (adaptado).

 

A notícia descreve uma iniciativa do Estado que resultou da ação de diversos movimentos sociais no Brasil diante de eventos ocorridos entre 1964 e 1988. O objetivo dessa iniciativa é

a) anular a anistia concedida aos chefes militares.   

b) rever as condenações judiciais aos presos políticos.   

c) perdoar os crimes atribuídos aos militantes esquerdistas.   

d) comprovar o apoio da sociedade aos golpistas anticomunistas.   

e) esclarecer as circunstâncias de violações aos direitos humanos.   

 

 

Resposta:

 

[E]

 

A Comissão Nacional da Verdade foi criada para esclarecer os abusos cometidos contra os direitos humanos na época da Ditadura Militar.

 

 

 

 

8. (Enem 2014)  TEXTO l

 

O presidente do jornal de maior circulação do país destacava também os avanços econômicos obtidos naqueles vinte anos, mas, ao justificar sua adesão aos militares em 1964, deixava clara sua crença de que a intervenção fora imprescindível para a manutenção da democracia.

Disponível em: http://oglobo.globo.com. Acesso em: 1 set. 2013 (adaptado).

 

TEXTO II

 

Nada pode ser colocado em compensação à perda das liberdades individuais. Não existe nada de bom quando se aceita uma solução autoritária.

FICO, C. A educação e o golpe de 1964. Disponível em: www.brasilrecente.com. Acesso em: 4 abr. 2014 (adaptado).

 

Embora enfatizem a defesa da democracia, as visões do movimento político-militar de 1964 divergem ao focarem, respectivamente:

a) Razões de Estado – Soberania popular.   

b) Ordenação da Nação – Prerrogativas religiosas.   

c) Imposição das Forças Armadas – Deveres sociais.   

d) Normatização do Poder Judiciário – Regras morais.   

e) Contestação do sistema de governo – Tradições culturais.   

 

 

Resposta:

 

[A]

 

O primeiro texto defende/apoia o Golpe e o Regime, classificando-o como necessários para a manutenção da democracia. Nesse sentido, foca na razão do Estado para o movimento. O segundo texto é contra o Golpe e o Regime, alegando que nada é bom quando a ação é autoritária. Logo, foca na defesa da soberania popular.

 

 9. (Enem 2013) 

 

A imagem foi publicada no jornal Correio da Manhã, no dia de Finados de 1965. Sua relação com os direitos políticos existentes no período revela a

a) extinção dos partidos nanicos.   

b) retomada dos partidos estaduais.   

c) adoção do bipartidarismo regulado.   

d) superação do fisiologismo tradicional.   

e) valorização da representação parlamentar.   

 

 

Resposta:

 

[C]

 

A ditadura militar, iniciada em 1964 no Brasil, instituiu o bipartidarismo no país, ou seja, a regulamentação da existência e atuação de apenas dois partidos políticos no Brasil, um de situação e outro de oposição.

 

 

 

 

10. (Enem 2006)  Os textos a seguir foram extraídos de duas crônicas publicadas no ano em que a seleção brasileira conquistou o tricampeonato mundial de futebol.

 

            O General Médici falou em consistência moral. Sem isso, talvez a vitória nos escapasse, pois a disciplina consciente, livremente aceita, é vital na preparação espartana para o rude teste do campeonato. Os brasileiros portaram-se não apenas como técnicos ou profissionais, mas como brasileiros, como cidadãos deste grande país, cônscios de seu papel de representantes de seu povo. Foi a própria afirmação do valor do homem brasileiro, como salientou bem o presidente da República. Que o chefe do governo aproveite essa pausa, esse minuto de euforia e de efusão patriótica, para meditar sobre a situação do país. (...) A realidade do Brasil é a explosão patriótica do povo ante a vitória na Copa.

 

            Danton Jobim. Última Hora, 23/6/1970 (com adaptações).

           

            O que explodiu mesmo foi a alma, foi a paixão do povo: uma explosão incomparável de alegria, de entusiasmo, de orgulho. (...) Debruçado em minha varanda de Ipanema, [um velho amigo] perguntava: - Será que algum terrorista se aproveitou do delírio coletivo para adiantar um plano seu qualquer, agindo com frieza e precisão? Será que, de outro lado, algum carrasco policial teve ânimo para voltar a torturar sua vítima logo que o alemão apitou o fim do jogo?

 

            Rubem Braga. Última Hora, 25/6/1970 (com adaptações).

 

Avalie as seguintes afirmações a respeito dos dois textos e do período histórico em que foram escritos.

 

I. Para os dois autores, a conquista do tricampeonato mundial de futebol provocou uma explosão de alegria popular.

II. Os dois textos salientam o momento político que o país atravessava ao mesmo tempo em que conquistava o tricampeonato.

III. À época da conquista do tricampeonato mundial de futebol, o Brasil vivia sob regime militar, que, embora politicamente autoritário, não chegou a fazer uso de métodos violentos contra seus opositores.

 

É correto apenas o que se afirma em

a) I.   

b) II.   

c) III.   

d) I e II.   

e) II e III.   

 

 

Resposta:

 

[D]

 

A afirmação III esta errada, pois a época foi marcada por forte repressão, que pode ser considerada como uma das características históricas daquele momento ou percebida no segundo texto, que cita explicitamente a tortura.