Carregando Idioma...

Lista de exercícios FUVEST Brasil Império

Lista de Exercício da Fuvest. Brasil Imperial, Brasil Regencial. Gabarito no Final da Página!

Lista de exercícios FUVEST Brasil Império

 

1. (Fuvest 2021)  A economia do Império do Brasil foi caracterizada por

a) prevalecimento do trabalho assalariado imigrante e investimentos estatais na indústria primária.   

b) desenvolvimento de relações comerciais e diplomáticas com países americanos, em detrimento das relações com os países europeus.   

c) conjugação entre desenvolvimento agrícola e indústria, responsável por tornar o Brasil a 4ª maior economia do mundo.   

d) crescimento progressivo da dívida externa e preponderância de uma economia agroexportadora.   

e) redução contínua do tráfico de escravos e políticas publicas voltadas à alfabetização e capacitação profissional de trabalhadores pobres.   

 

2. (Fuvest 2021)  A Cabanagem foi uma revolta social ocorrida no Norte do Brasil entre 1835 e 1840 e se insere em um contexto frequentemente chamado de “Período Regencial”. Trata-se de uma revolta que, junto a outras do mesmo período, indica:

a) o impacto, no Brasil, de conflitos de fronteira com os países hispânicos recém formados na América.   

b) expansão de interesses imperialistas franceses e alemães em meio a geopolítica da 2ª Revolução Industrial.   

c) a capacidade negociadora das elites imperiais em evitar que questões regionais desembocassem em conflitos armados.   

d) a persistência, no contexto nacional brasileiro, de disputas entre jesuítas e governantes em torno da exploração do trabalho escravo.   

e) o caráter violento e socialmente excludente do processo de formação do Estado nacional brasileiro.   

3. (Fuvest 2019)  Observe as imagens das duas charges de Angelo Agostini publicadas no periódico Vida Fluminense. Ambas oferecem representações sobre a Guerra do Paraguai, que causaram forte impacto na opinião pública. A imagem I retrata Solano López como o “Nero do século XIX”; a imagem II figura um soldado brasileiro que retorna dos campos de batalha.

guerra do paraguai charge Antonil
guerra do paraguai charge Antonil

Sobre as imagens, é correto afirmar, respectivamente:

a) Atribui um caráter redentor ao chefe da tropa paraguaia; fixa o assombro do soldado brasileiro ao constatar a persistência da opressão escravista.    

b) Denuncia os efeitos da guerra entre a população brasileira; ilustra a manutenção da violência entre a população cativa.    

c) Reconhece os méritos militares do general López; denota a incongruência entre o recrutamento de negros libertos e a manutenção da escravidão.    

d) Personifica o culpado pelo morticínio do povo paraguaio; estimula o debate sobre o fim do trabalho escravo no Brasil.    

e) Fixa atributos de barbárie ao ditador Solano López; sublinha a incompatibilidade entre o Exército e o exercício da cidadania.    

 

4. (Fuvest 2017)  No Brasil, do mesmo modo que em muitos outros países latino-americanos, as décadas de 1870 e 1880 foram um período de reforma e de compromisso com as mudanças. De maneira geral, podemos dizer que tal movimento foi uma reação às novas realidades econômicas e sociais resultantes do desenvolvimento capitalista não só como fenômeno mundial, mas também em suas manifestações especificamente brasileiras.

 

Emília Viotti da Costa, “Brasil: a era da reforma, 1870-1889”. In: Leslie Bethell, História da América Latina, v. 5. São Paulo: Edusp, 2002. Adaptado.

 

 

A respeito das mudanças ocorridas na última década do Império do Brasil, cabe destacar a reforma

a) eleitoral, que, ao instituir o voto direto para os cargos eletivos do Império, ao mesmo tempo em que proibiu o voto dos analfabetos, reduziu notavelmente a participação eleitoral dos setores populares.   

b) religiosa, com a adoção do ultramontanismo como política oficial para as relações entre o Estado brasileiro e o poder papal, o que permitiu ao Império ganhar suporte internacional.    

c) fiscal, com a incorporação integral das demandas federativas do movimento republicano por meio da revisão dos critérios de tributação provincial e municipal.   

d) burocrática, que rompeu as relações de patronato empregadas para a composição da administração imperial, com a adoção de um sistema unificado de concursos para preenchimento de cargos públicos.   

e) militar, que abriu espaço para que o alto-comando do Exército, vitorioso na Guerra do Paraguai, assumisse um maior protagonismo na gestão dos negócios internos do Império.    

 Gabarito:  

 

Resposta da questão 1:
 [D]

 

No contexto do Segundo Reinado, 1840-1889, o café tornou-se o grande produto de exportação contribuindo para a modernização econômica do Brasil, ou seja, era uma economia agrária-exportadora. Enquanto ocorria uma transformação econômica no Brasil, a formação dos Estados Nacionais na América Latina gerou um grande conflito na América do Sul, a Guerra do Paraguai, 1865-1870. Essa guerra contribuiu para a destruição do Paraguai e o aumento da dívida externa dos países do “Cone Sul” para a Inglaterra. Gabarito [D].  

 

Resposta da questão 2:
 [E]

 

Após à abdicação de D. Pedro I em 07/04/1831, o Brasil entraria no chamado Período Regencial, 1831-1840. Esse contexto foi caracterizado pela formação do Estado nacional brasileiro ocupado pela elite agrária, pelo surgimento dos partidos políticos, pela consolidação da independência do Brasil, pela tentativa do povo brasileiro de participar da vida pública sendo massacrado pela elite agrária detentora do poder econômico e do poder político local, por inúmeras revoltas nas províncias como a Cabanagem no Pará, um movimento com grande participação de pessoas mais humildes, quase metade da população da província foi morta pela truculência das tropas ligadas à elite agrária. Gabarito [E].  

 

Resposta da questão 3:
 [D]

 

As imagens I e II representam, respectivamente, a mortandade paraguaia na Guerra, colocando Solano López como responsável, e a contradição entre a participação negra no Exército brasileiro e a manutenção da escravidão no Brasil.  

 

Resposta da questão 4:
 [A]

 

A Reforma Eleitoral que a questão retrata é a ocorrida em 1881. Ela estabeleceu a eleição direta para cargos legislativos e a exclusão dos analfabetos do pleito.

No modelo anterior, o voto era censitário e incluía os analfabetos. Nesse sistema, por critério de renda, os eleitores paroquiais elegiam os eleitores de província e estes elegiam os deputados.

No sistema estabelecido a partir de 1881, os eleitores paroquiais e os analfabetos foram excluídos, o que levou a uma diminuição drástica do número de eleitores no Império.