Carregando Idioma...

Lista de Exercícios UNICAMP Nazismo, Segunda Guerra, Revolução Russa, Primeira Guerra - gabarito no final

Estude para os vestibulares de graça com o DEZ de HISTÓRIA! Faça os exercícios e assista às aulas no canal.

Lista de Exercícios UNICAMP Nazismo, Segunda Guerra, Revolução Russa, Primeira Guerra - gabarito no final

 

1. (Unicamp 2017)  Era o dia 6 de agosto de 1945. O avião B-29, Enola Gay, comandado pelo coronel Paul Tibbets, sobrevoou Hiroshima a  metros de altitude e, quando os ponteiros do relógio indicaram 8h16, bombardeou-a com uma bomba de fissão nuclear de urânio, com  de comprimento e  centímetros de diâmetro e  toneladas de peso. A bomba foi detonada a  metros do solo. Um colossal cogumelo de fumaça envolveu a região. Corpos carbonizados jaziam por toda parte. Atônitos, sobreviventes vagavam pelos escombros à procura de comida, água e abrigo. Seus corpos estavam dilacerados, queimados, mutilados. Cerca de  minutos após a explosão, caiu uma chuva radioativa. Muitos se banharam e beberam dessa água. Seus destinos foram selados.

 

Adaptado de Sidnei J. Munhoz, “O pior dos fins”. Revista de História da Biblioteca Nacional, maio 2015. Disponível em: http://www.revistadehistoria.com.br/secao/capa/o-pior-dos-fins.

Acessado em: 23/08/2016.

 

 

A explosão da bomba mencionada no texto

a) ocorre a partir da desintegração espontânea do núcleo de urânio enriquecido em núcleos mais leves, liberando uma enorme quantidade de energia. Esse bombardeio significou o início da corrida armamentista entre EUA e União Soviética.   

b) ocorre devido à desintegração do núcleo de urânio em núcleos mais leves, a partir do bombardeamento com nêutrons, liberando uma enorme quantidade de energia. Esse ataque é considerado um símbolo do final da II Guerra Mundial.   

c) ocorre a partir da combinação de núcleos de urânio enriquecido com nêutrons, formando núcleos mais pesados e liberando uma enorme quantidade de energia. Esse bombardeio foi uma resposta aos ataques do Japão a Pearl Harbor.   

d) ocorre devido à desintegração do núcleo de urânio em núcleos mais leves, a partir do bombardeamento com nêutrons, liberando uma enorme quantidade de energia. Esse ataque causou perplexidade por ser desferido contra um país que havia permanecido neutro na II Guerra Mundial.   

 

2. (Unicamp 2021)  Pode-se dizer que o fascismo italiano foi a primeira ditadura de direita que dominou um país europeu: ele era uma colagem de diversas ideias políticas e filosóficas. É possível conceber um movimento totalitário que consiga juntar monarquia e revolução, exército real e milícia pessoal de Mussolini, os privilégios concedidos à Igreja e uma educação estatal que exaltava a violência e o livre mercado?

 

(Adaptado de Umberto Eco, “O Fascismo Eterno”, em Cinco Escritos Morais. Rio de Janeiro: Record, 2010, p. 29-38.)

 

 

A partir da leitura do texto do escritor italiano Umberto Eco (1932-2016), é correto afirmar que o fascismo italiano

a) era marcado pela política de integração europeia, eliminação de fronteiras nacionais e produção regulada pelo Estado.   

b) resultou da combinação de ideários político-filosóficos inicialmente incompatíveis, valendo-se da violência como instrumento político.   

c) era uma ditadura de direita que serviu de modelo para países como Espanha, Portugal, Brasil e Estados Unidos.   

d) tinha como centro a figura de Mussolini, um homem carismático que assumia o papel de líder religioso e político.   

 

3. (Unicamp 2021) 

O quadro O Bolchevique foi pintado pelo artista russo Boris Kustodiev (1878-1927). Ele faz referências à Revolução de 1917 e tem em seu centro a figura de um proletário segurando uma bandeira pintada na cor vermelha. A partir da leitura do quadro e do seu contexto histórico, assinale a alternativa correta.

a) A movimentação social de 1917 resultou na saída da Rússia da Primeira Guerra Mundial e resolveu os problemas econômicos do país. O quadro retrata a pouca adesão popular ao movimento bolchevique.   

b) A Rússia recém-industrializada foi palco do movimento bolchevique, que culminou na ascensão de um regime democrático ao poder. O quadro retrata o amplo apoio popular à bandeira bolchevique.   

c) A nobreza russa tinha amplo apoio da monarquia e dos operários durante o processo de industrialização do país. O quadro foi recebido pelo czar como uma afirmação da lealdade popular.   

d) A Revolução Russa foi responsável pela queda da monarquia e ascensão do Partido Bolchevique ao poder. O quadro foi visto pelo governo revolucionário soviético como afirmação de sua ideologia.   

 

4. (Unicamp 2020)  Na Era da Catástrofe (1914-1945), com a Grande Depressão desencadeada pela crise de 1929, tornava-se cada vez mais claro que a paz, a estabilidade social, a economia, as instituições políticas e os valores intelectuais da sociedade liberal burguesa entraram em decadência ou colapso.

(Adaptado de E. J. Hobsbawm, Era dos extremos: o breve século XX, 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995, p. 112.)

 

 

A partir do excerto acima e dos conhecimentos sobre o período histórico que vai de 1914 a 1945, é correto afirmar:

a) A crise de 1929 e as guerras mundiais levaram ao colapso do liberalismo político e econômico na Europa e, ao mesmo tempo, à expansão das democracias liberais em países africanos e do Oriente Médio.   

b) As soluções para a crise de 1929 centraram-se em um aprofundamento das políticas liberais do New Deal, que promoviam responsabilidade fiscal e diminuição do papel do Estado como motor de desenvolvimento.   

c) São marcos da crise do liberalismo na Europa: o colapso das principais democracias, a ascensão de governos totalitários e autoritários e a descrença no livre-mercado após a crise de 1929.   

d) Verificou-se nesse período o colapso das democracias liberais, com a ascensão do totalitarismo na Europa, e o aumento das liberdades econômicas, com a diminuição do papel do Estado como solução para a crise de 1929.   

 

5. (Unicamp 2019)  O período de 1840 a 1890 é o do triunfo da ideologia do progresso, simultaneamente ao grande boom econômico e industrial do Ocidente.

(Adaptado de Jacques Le Goff, História e memória. Campinas: Editora da Unicamp, 1990, p. 204-245.)

 

 

Com base no texto e em seus conhecimentos históricos,

 

a) apresente duas características importantes do boom econômico e industrial do Ocidente entre 1840 e 1890;

b) explique o ideário do progresso e o relacione com a Primeira Guerra Mundial.

 

6. (Unicamp 2019) 

*si – significa “sim” em italiano.

 

Bella Ciao

 

Querida, adeus

 

Esta manhã, eu acordei

Querida, adeus! Querida, adeus! Querida, adeus, adeus, adeus!

Esta manhã, eu acordei

E encontrei um invasor

 

Oh, membro da Resistência, leve-me embora

Querida, adeus! Querida, adeus! Querida, adeus, adeus, adeus!

Oh, membro da Resistência, leve-me embora

Porque sinto que vou morrer

 

E se eu morrer como um membro da Resistência

Querida, adeus! Querida, adeus! Querida, adeus, adeus, adeus!

E se eu morrer como um membro da Resistência

Você deve me enterrar

 

E me enterre no alto da montanha

Querida, adeus! Querida, adeus! Querida, adeus, adeus, adeus!

E me enterre no alto da montanha

Sob a sombra de uma bela flor. (...).

 

A fotografia anterior registra a fachada do Partido Nacional Fascista de Benito Mussolini em 1934. A música Bella Ciao foi um hino cantado contra o fascismo de Mussolini e as tropas nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Em 25 de abril de 2018, quando a Itália celebrou 73 anos de sua libertação do nazifascismo, a canção foi entoada em várias partes do país.

 

Sobre os usos da imagem e da música, assinale a alternativa correta. 

a) Através de vários mecanismos de propaganda ideológica e coerção física, os italianos foram forçados a entoar a música Bella Ciao, a fim de demonstrar publicamente sua adesão ao fascismo. Este caráter umbilical da relação da massa com o líder aparece retratado na fotografia.    

b) Por se tratar de um produto da indústria cultural com forte apelo comercial, compreende-se a circulação e o consumo desta música em plano global e em várias mídias (shows musicais, novelas e séries). Neste sentido, a imagem é um cartaz caracterizado pela neutralidade política.    

c) Trata-se de uma música de alcance internacional entoada em várias partes do mundo, em diferentes contextos de resistência política contra o fascismo, regime caracterizado pela adesão da massa em relação ao seu líder, como explicita a fotografia.    

d) O gesto que recupera em 2018 esta canção sugere uma semelhança entre o tempo de antes (do fascismo) e o de hoje, aproximando Silvio Berlusconi de Mussolini, dirigente retratado na fotografia. Antes, como agora, Bella Ciao exalta a resistência, identificando-se como uma canção nacionalista.    

 

7. (Unicamp 2018)  A campanha nazista contra a arte moderna começa com a tomada de poder. Em 1933, Hitler fecha a Bauhaus e promove a primeira exposição difamatória da arte moderna em Karlsruhe e Mannheim. Segue-se a cassação de diversos curadores, diretores de museus e artistas-professores. Os artistas começam a emigrar. Livros são queimados em praça pública e inicia-se um verdadeiro processo de expropriação arbitrária pelos nazistas dos acervos dos museus: mais de 16.500 obras de arte consideradas degeneradas são confiscadas, muitas das quais foram destruídas ou perdidas. Obras de valor - como Auto-Retrato, de Vincent van Gogh ou Acrobata e Jovem Arlequim, de Pablo Picasso - são vendidas em um leilão em 1939 na Galeria Fischer, na Suíça, e revertidas em divisas para os nazistas.

 

(Adaptado do verbete “Arte Degenerada” da Enciclopédia Itaú Cultural disponível em http://enciclopedia.itaucultural.org.br/termo328/ arte-degenerada. Acessado em 31 de agosto de 2017).

 

 

a) A partir do texto acima e de seus conhecimentos, explique o que foi o projeto estético do nazismo.

b) Indique duas formas da violência perpetrada pelo regime nazista.  

 

8. (Unicamp 2017)  Hitler considerava que a propaganda sempre deveria ser popular, dirigida às massas, desenvolvida de modo a levar em conta um nível de compreensão dos mais baixos. (...) O essencial da propaganda era atingir o coração das grandes massas, compreender seu mundo maniqueísta, representar seus sentimentos.

Alcir Lenharo, Nazismo: o triunfo da vontade. São Paulo: Ática, 1986, p. 47-48.

 

 

Sobre a propaganda no nazismo, é correto afirmar:

a) o nível elementar da propaganda era contraposto às óperas e desfiles suntuosos que o regime nazista promovia.   

b) a propaganda deveria restringir-se a poucos pontos, como o enaltecimento da superioridade racial e a defesa da democracia.   

c) a propaganda deveria estimular o ódio das massas contra grupos específicos, como os judeus, negros, homossexuais e ciganos.   

d) o cinema e a produção artística foram as áreas que resistiram ao sistema de propaganda do nazismo na Alemanha do final da década de 1930.   

 

9. (Unicamp 2016) 

O painel pintado por Pablo Picasso em 1937, Guernica, é uma referência ao bombardeio da área de mesmo nome, durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939).

 

a) Apresente os principais aspectos visuais dessa obra de Picasso.

b) De que forma a imagem pode ser compreendida como uma crítica ao franquismo?

 

10. (Unicamp 2015)  Observe o gráfico e responda às questões.

 

a) Qual a relação existente entre as duas linhas apresentadas no gráfico?

b) Apresente dois motivos para a crise financeira de 1929. 

 

11. (Unicamp 2015)  O relato a seguir é parte da biografia de um homem que passou sua infância no atual Mali.

 

Em novembro de 1918, a África, como a metrópole, festejou o fim da Grande Guerra Mundial e a vitória da França e seus aliados (…). Estávamos orgulhosos do papel desempenhado pelos soldados africanos na frente de batalha. (…) Os sobreviventes que voltaram em 1918- 1919 foram a causa de um novo fenômeno social que influiu na evolução da mentalidade nativa. Estou falando do fim do mito do homem branco como ser invencível e sem defeitos.

 

BÂ, Amadou Hampâté. Amkoullel, o menino fula. São Paulo: Palas Athena/Casa das Áfricas, 2003, p. 312-313.

 

Considerando o relato acima, é correto afirmar que

a) a presença dos soldados africanos contribuiu para construir uma identidade africana sustentada nos princípios bélicos do imperialismo europeu.   

b) a presença de soldados africanos nos conflitos contribuiu para o questionamento do mito da superioridade do homem branco.   

c) o autor, ao apresentar a fragilidade do homem branco, instaurou um discurso inverso de superioridade dos africanos.   

d) o autor, ao apresentar o norte da África como parte da França, exaltou o projeto imperialista francês e suas estratégias de integração cultural.   

 

12. (Unicamp 2014)  Em 1942, os estúdios Disney produziram o desenho “Alô Amigos”, que apresenta a personagem Zé Carioca. Dois anos depois surgiu uma nova animação: The Three Caballeros, conhecida no Brasil como “Você já foi à Bahia?”. Nos desenhos citados, o Brasil e a América Latina são mostrados de forma simpática, através de estereótipos. Para entender esses desenhos e o esforço de Walt Disney, devemos considerar o seguinte contexto:

a) a Segunda Guerra Mundial e a política de boa vizinhança.   

b) o avanço da Guerra Fria e o episódio da Crise dos Mísseis de Cuba.   

c) a política do “Big Stick” e os resultados da diplomacia do dólar.   

d) o avanço do populismo e a tentativa de Truman de barrar esta influência.   

 

13. (Unicamp 2012)  A Primeira Guerra Mundial abalou profundamente todos os povos envolvidos, e as revoluções de 1917-1918 foram, acima de tudo, revoltas contra aquele holocausto sem precedentes, principalmente nos países do lado que estava perdendo. Mas em certas áreas da Europa, e em nenhuma outra mais que na Rússia, foram mais que isso: foram revoluções sociais, rejeições populares do Estado, das classes dominantes e do status quo.

 

(Adaptado de Eric Hobsbawm, Sobre História. São Paulo: Companhia das Letras, 1998, p. 262-263.)

 

a) Relacione a Primeira Guerra Mundial e a situação da Rússia na época.

b) Cite e explique um princípio da Revolução Russa de 1917.

 

14. (Unicamp 2011)  Quando Colin Powell chegar às Nações Unidas hoje para defender a guerra contra Saddam Hussein, as Nações Unidas planejam cobrir a obra-prima de Picasso, “Guernica”, com uma capa azul. Repórteres e câmeras irão cercar o secretário de Estado (cargo equivalente ao de ministro das Relações Exteriores) na entrada do Conselho de Segurança das Nações Unidas, onde a reprodução de “Guernica” está pendurada. De fato, Powell não pode convencer o mundo sobre a necessidade de bombardear o Iraque cercado por mulheres, homens, crianças, touros e cavalos aos gritos e mutilados.

 

(Adaptado de Maureen Dowd, “Powell without Picasso”.

http://www.nytimes.com/2003/02/05/opinion/powell-without-picasso.html. Acesso em 06/12/2010.)

a) Quais eram as mensagens incompatíveis entre a fala de Colin Powell e a obra Guernica de Picasso?

b) Identifique os acontecimentos políticos associados à obra Guernica.

 

15. (Unicamp 2011)  Existem épocas em que os acontecimentos concentrados num curto período de tempo são imediatamente vistos como históricos. A Revolução Francesa e 1917 foram ocasiões desse tipo, e também 1989. Aqueles que acreditavam que a Revolução Russa havia sido a porta para o futuro da história mundial estavam errados. E quando sua hora chegou, todos se deram conta disso. Nem mesmo os mais frios ideólogos da guerra fria esperavam a desintegração quase sem resistência verificada em 1989.

 

(Adaptado de Eric Hobsbawm, “1989 – O que sobrou para os vitoriosos”. Folha de São Paulo, 12/11/1990, p. A-2.)

 

a) No contexto entre as duas guerras mundiais, quais seriam as razões para a Revolução Russa ter simbolizado uma porta para o futuro?

b) Identifique dois fatores que levaram à derrocada dos regimes socialistas da Europa após 1989.

 

Gabarito:  

 

Resposta da questão 1:
 [B]

 

[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]

O ataque norte-americano às cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki marcou o episódio final da Segunda Guerra Mundial, selando a vitória dos aliados sobre o eixo e massacrando o Japão.

 

[Resposta do ponto de vista da disciplina de Física]

Na bomba atômica, o nêutron, ao atingir um núcleo de urânio, provoca sua quebra em dois núcleos menores e a liberação de mais nêutrons, que por sua vez, irão atingir outros núcleos e provocar novas quebras, gerando uma reação em cadeia. O processo é conhecido como fissão nuclear e libera enorme quantidade de energia.  

 

Resposta da questão 2:
 [B]

 

Umberto Eco deixa claro que o fascismo italiano foi resultado da junção de diversas características que pareciam ser, até então, antagônicas, mas que, apesar disso, funcionaram sob o comando rígido de Benito Mussolini: monarquia e revolução; exército real e milícia pessoal; privilégios à Igreja e educação estatal baseada no culto à violência.  

 

Resposta da questão 3:
 [D]

 

A pintura representa, de maneira simbólica, o caminho dos revolucionários russos a partir da primeira metade do século XX, passando pela queda do Czarismo e terminando na ascensão do Partido Bolchevique ao poder e na adoção do Socialismo como forma de governo na Rússia. Vale lembrar, no entanto, que esse caminho revolucionário russo não foi tão linear quanto a obra representa: entre o início da Revolução Russa e a criação da URSS, os russos testemunharam a queda da Monarquia, a criação do Governo Provisório – de maioria menchevique –, a tomada de poder pelos bolcheviques, liderados por Lênin, a Guerra Civil entre russos brancos e o Exército Vermelho e a consolidação do Socialismo pelas mãos de Lênin.

  

 

Resposta da questão 4:
 [C]

 

O período datado é conhecido como Entre Guerras e foi marcado pela ascensão do Nazismo e do Fascismo ao poder na Alemanha e na Itália, principalmente, e pela Crise de 1929 iniciada nos EUA (crise do Liberalismo Econômico).  

 

Resposta da questão 5:
 a) A partir da segunda metade do século XIX, surgiu a Segunda Revolução Industrial caracterizada pelo aço, petróleo, eletricidade. Países como Inglaterra, EUA, Alemanha e Japão estavam na dianteira desse avanço científico e industrial. Também se deu nesse cenário, a consolidação do Capitalismo Monopolista e Financeiro que aboliu a concorrência implantando os monopólios.  

 

b) Todo esse cenário de otimismo, euforia e orgulho com as novas invenções (carro, cinema, avião, etc.) foram denominadas de “Belle Époque”. O resultado desse progresso foi uma disputa entre as potências industrializadas capitalistas por mercado consumidor, matéria prima, investir capitais, etc., culminando na Primeira Guerra Mundial.  

 

Resposta da questão 6:
 [C]

 

A canção citada na questão, referente à resistência italiana ante a invasão alemã na Itália, ganhou status internacional associada a movimentos de aversão a regimes políticos que tem grande exaltação de seus líderes, como o Fascismo.  

 

Resposta da questão 7:
 a) O projeto, conservador como seu idealizador – Hitler – era contrário à arte moderna, considera degeneradora de valores.

b) Podemos citar censura, cerceamento da liberdade civil e antissemitismo.  

 

Resposta da questão 8:
 [C]

 

Característica básica de qualquer regime ditatorial, a propaganda exerce importante função nesse tipo de governo: exaltá-lo e evitar qualquer tipo de crítica a ele.

No caso no Nazismo, Hitler usou de emoção para convencer as massas alemãs, cujo pensamento era bem simplista, como ressalta o texto, de que sua teoria racial, que exaltava a pureza da raça ariana e a condição de sub-raça de judeus e africanos, deveria ser respeitada e seguida.  

 

Resposta da questão 9:
 a) O quadro de Picasso é grande em termos de dimensão, baseia-se em tons de cinza e pertence ao Cubismo.

b) O quadro mostra a violência do ataque alemão nazista à Guernica. Hitler e Franco eram aliados, logo, o quadro também critica a violência franquista aplicada na Guerra Civil Espanhola.  

 

Resposta da questão 10:
 a) Fica claro, através do gráfico, que produção industrial e emprego estão DIRETAMENTE relacionados. Se um vai bem, o outro acompanha.

b) DOIS MOTIVOS: crise na produção industrial, devido ao excesso de mercadoria sem compradores e manutenção dos altos valores das ações na Bolsa de Valores (especulação), o que contribuiu para a queda de Bolsa de Valores de Nova York. 

 

  

 

Resposta da questão 11:
 [B]

 

Somente a alternativa [B] está correta. A questão remete as consequências da Primeira Guerra Mundial, 1914-1918. O texto aponta para um aspecto importante ocorrido a partir do fim da Primeira Guerra Mundial em 1918. Nações europeias pediram apoio de suas colônias na África, ou seja, “colonizador e colonizado” lutaram juntos nos campos de batalha. Ao findar a guerra, a Tríplice Entente formada pela França, Inglaterra e Rússia conseguiu êxito diante da Tríplice Aliança constituída pela Alemanha, Itália e Império Austro-Húngaro. A Europa como um todo sofreu muito com os efeitos da guerra, surgindo uma nova potência econômica, os EUA. Isto contribuiu para relativizar o “Europocentrismo” e valorizar outras culturas fora da Europa. A América Latina buscou compreender e valorizar suas raízes, o Brasil entrou no Movimento Modernista ressaltando os elementos nacionais. O fato de soldados africanos lutarem juntos aos europeus contribuiu sobremaneira para o fortalecimento da mentalidade nativa, desenvolvendo um nacionalismo que culminou no processo de independência da África, Ásia e Oceania denominado de “Descolonização”. As demais alternativas estão incorretas.  

 

Resposta da questão 12:
 [A]

 

A política da boa vizinhança, estabelecida no governo de Roosevelt, era uma tentativa de aproximação política e econômica entre os EUA e os países da América Latina. Para tanto, era preciso que houvesse um intercâmbio cultural entre os dois lados. Por isso, os estúdios Disney lançaram animações retratando personagens latino-americanos, como o Zé Carioca.  

 

Resposta da questão 13:
 a) Quando do início da guerra, a Rússia era um país atrasado, absolutista, apoiado na autocracia czarista, e que procurava se desenvolver industrialmente, apoiado em capitais externos, notadamente ingleses e franceses. O envolvimento do país na guerra foi responsável pela ruína da economia, por desabastecimento e grande miséria, determinantes para as rebeliões de operários e deserções de soldados, que formaram a base do movimento revolucionário de 1917.

 

b) Pode-se considerar que os princípios revolucionários que nortearam a tomada do poder pelos bolcheviques, foram expostos por Lênin nas “Teses de Abril” e sintetizadas na frase “Paz, pão e terra”, que exigia a saída da guerra, a formação de um governo baseado nos sovietes que garantisse o abastecimento das cidades e a realização de uma reforma agrária.  

 

Resposta da questão 14:
 a) Colin Powell defenderá uma postura belicista dos Estados Unidos, que pretendem (2003) invadir e ocupar o Iraque, enquanto que o famoso quadro de Picasso é um libelo contra a guerra, uma obra que denuncia as atrocidades cometidas durante a Guerra Civil Espanhola quando o avião alemão bombardeou a vila de Guernica.

 

b) A Guerra Civil Espanhola está associada ao processo de modernização da Espanha, dirigido pelos republicanos, com apoio dos grupos de esquerda e rechaçado pelos grupos conservadores – latifundiários, Igreja e militares – que apoiaram a ascensão do fascismo na Espanha, em uma época em que ele também se afirmava na Alemanha, Itália e Portugal.  

 

Resposta da questão 15:
 a) A Revolução Russa representou, no início do século, a possibilidade de construção de sociedades mais justas e igualitárias, de destruição de um modelo capitalista opressor e concentrador de riquezas e estimulou milhões de pessoas, principalmente trabalhadores e jovens, em diversos países do mundo, a uma luta política pela construção de um novo mundo.

 

b) O ano de 1989 tornou-se emblemático para a crise do socialismo, com a “queda do muro de Berlim”, símbolo da divisão do mundo em blocos antagônicos, que é a principal característica da Guerra Fria. A queda do muro apenas refletiu a crise do modelo soviético, estagnado há décadas, tanto que foi mais uma festa do que uma revolução. A crise do modelo soviético está associada à incapacidade da antiga URSS manter sua política de corrida armamentista que tentava acompanhar os Estados Unidos e pela debilidade de seu potencial industrial.